Topo

Compartilhe esta página:

Festa julina: imposto sobre produtos típicos chega a 80% do preço

04 de julho de 2011Imprimir

Fonte: O Globo - Nice de Paula

As festas típicas que animam o país no meses de junho e julho também engordam a arrecadação de impostos do governo. Levantamento feito Instituto Millenium mostra que a carga tributária que incide sobre a maioria dos produtos tradicionais desta época fica em torno dos 36% do custo total, e, em alguns casos, como no do quentão, a fatia de impostos e taxas chega a 61,56% do preço, e na cachaça, passa dos 80%.

Passe o mouse sobre os produtos para saber a incidência dos impostos:

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player



- A carga tributária dos produtos alcoólicos, assim como a do cigarro, é alta no mundo inteiro, por causa da ideia de que é uma forma de controlar o consumo. Mas, na verdade, são também fonte de uma arrecadação pesada de impostos. Na alimentação, em geral, salvo alguns itens da cesta básica, a tributação é de mais de 30%, o que é muito alto - diz Cláudio Considera, professor da Economia da Universidade Federal Fluminense e consultor do Millenium.

Segundo Considera, os números deixam clara uma distorção existente no país, onde a carga tributária incidente sobre a produção é maior do que a aplicada sobre o patrimônio e a renda.

- No Brasil, os impostos líquidos incidentes sobre a produção chegam a 15% do Produto Interno Bruto (PIB) e sobre a renda e a propriedade são de 9%. É algo completamente diferente do que acontece no resto do mundo, onde a taxação da renda e da propriedade é o dobro da aplicada à produção. Assim, quem é mais rico paga mais. Já os impostos sobre a produção são iguais para todo mundo: a carga tributária da cocada são os mesmos 36,54% para o milionário e para o pobre - compara .

Entre os itens pesquisados pelo Instituto Millenium, os únicos com tributação abaixo dos 30%, são milho cozido (18,75%), milho em vidro (26,05%), fubá (25, 28%) e cachorro quente (15,28%). Já a camisa xadrez que os cavalheiros usam para dançar a quadrilha paga 34,67% e o chapéu de palha é taxado em 33,95%. Nem mesmo as rezas que as solteiras fazem a Santo Antônio para conseguir um marido escapam do apetite do governo. As imagens dos santos têm carga tributária de 41,52% e as flores, de 17,71%.

- Quanto mais elaborado um item, mais etapas de produção, maior será a carga tributária, porque a cada fase são acrescidos novos impostos. Assim, as flores e o milho cozido, que são produtos mais básicos, vêm do produtor ao consumidor sem muitos intermediários. Já o amendoim, por exemplo, passa por várias etapas de beneficiamento - explica Considera.

Comentários

Texto impresso a partir do site "Quanto Custa o Brasil pra Você?" - www.quantocustaobrasil.com.br

Redes Sociais

Contato

Colaboradores

Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial Instituto Millenium
SONEGÔMETRO® é marca registrada, de propriedade exclusiva do Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional – SINPROFAZ, com todos os direitos reservados.

Uma campanha

SINPROFAZ - Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional